Sejam bem vindos ao Cantinho de sugestões da EJA. Neste cantinho vou sugerir atividades para se trabalhar na modalidade da "Educação de Jovens e Adultos". Vou tentar dividir o que aprendi espero que gostem e deixem sugestões e comentários ...

Minha Família

Minha Família

Páginas

sexta-feira, 26 de março de 2010

MÉTODO PAULO FREIRE

Foto retirada do site: aliceinside.wordpress.com

Nossa proposta de estudo é baseada no método Paulo Freire. A proposta de Freire parte do estudo da realidade que é a fala do educando, e a organização do dado que é a fala do educador. Nesse processo surge os Temas Geradores, extraídos da problematização da prática de vida dos educandos. Os conteúdos de ensino são resultados de uma metodologia dialógica. Cada pessoa, cada grupo envolvido na ação pedagógica dispõe em si próprio, ainda que de forma rudimentar, dos conteúdos necessários dos quais se parte. O importante não é transmitir conteúdos específicos, mas despertar uma nova forma de relação com a experiência vivida. A transmissão de conteúdos estruturados fora do contexto social do educando é considerada “invasão cultural” ou “depósito de informações” porque não emerge do saber popular.


Portanto, antes de qualquer coisa, é preciso conhecer o aluno. Conhecê-lo enquanto indivíduo inserido num contexto social de onde deverá sair o “conteúdo” a ser trabalhado.
Assim sendo, não se admite uma prática metodológica com um programa previamente estruturado assim como qualquer tipo de exercícios mecânicos para verificação da aprendizagem, formas essas próprias da “educação bancária”, onde o saber do professor é depositado no aluno, práticas essas domesticadoras. (Barreto,s.d.p.4) O relacionamento educador-educando nessa perspectiva se estabelece na horizontalidade onde juntos se posicionam como sujeitos do ato do conhecimento. Elimina-se portanto toda relação de autoridade uma vez que essa prática inviabiliza o trabalho de criticidade e conscientização.
Segundo Freire o ato educativo deve ser sempre um ato de recriação, de re-significação de significados. O Método Paulo Freire tem como fio condutor a alfabetização visando á libertação. Essa libertação não se dá somente no campo cognitivo mas acontece essencialmente nos campos social e político.
O que existe de mais atual e inovador no Método Paulo Freire é a indissociação da construção dos processos de aprendizagem da leitura e da escrita do processo de politização. O Alfabetizando é desafiado a refletir sobre seu papel na sociedade enquanto aprende a escrever a palavra sociedade; é desafiado a repensar a sua história.
Essa reflexão tem por objetivo promover a superação da consciência ingênua – também conhecida como consciência mágica – para consciência crítica.
A proposta de utilização dessa metodologia na alfabetização de jovens e adultos é completamente inovadora e diferente das técnicas utilizadas, resultada de adaptações simplistas das cartilhas, com forte tônica infantilizante. É diferente por possibilitar uma aprendizagem libertadora, não mecânica, mas uma aprendizagem que requer uma tomada de posição frente aos problemas que vivemos. Uma aprendizagem integradora, abrangente, não compartimentalizada, não fragmentada, com forte teor ideológico. Dessa forma, o Método proposto por Freire rompe com a concepção utilitária do ato educativo propondo uma outra forma de alfabetizar. Porém, vale ressaltar que é importante a necessidade de recriação constante em toda e qualquer prática educativa, inclusive no método em questão.



Orientação Pedagógica

Ponto gerador-mediador: Pesquisar em busca de palavras geradoras do trabalho de alfabetização.
Ponto temático: O aluno e seu universo.
Concentração da aula: Oralidade para desinibição e levantamento do universo vocabular do educando.

Professor(a), apresentamos uma possível seqüência de aula. Possível pelo fato de que, no nosso trabalho, tudo deve partir do aluno, o professor é apenas o mediador.
Quem vem à sala de aula da Educação de Jovens e Adultos está aceitando ser alfabetizado e tem em torno dele todo um universo vocabular a ser explorado, e é esta pesquisa que queremos que você faça com os alunos, buscando extrair deles os vocábulos que estão no universo lingüístico ao qual pertencem. As palavras que eles forem falando deverão ser escritas na lousa e em cartazes ( fixar na parede) ou em pequenos cartões, e deve-lhes ser solicitado que escolham 16 palavras entre as dezenas ou centenas de palavras que surgirem. Escolha com eles 16 palavras para serem exploradas nas fichas que poderão ser formuladas no caderno ou em folhas de ofício, para que nessas fichas possam ser estudadas as sílabas dessas palavras sem assoletramento, mas com o pronunciamento delas, o que já será um início de identificação dos sons das letras, segundo Carlos Brandão, “um universo de fala da cultura da gente do lugar, que deve ser investigado, pesquisado, levantado e descoberto.”
Por isso professor(a), pesquise mesmo pra valer. Pergunte muito sobre situações que possam ser respondidas pelos seus alunos para que se formem na lousa vários campos semânticos de palavras. Palavras estas que servirão de subsídios para o trabalho de alfabetização, de modo que o aluno estará construindo seu mundo e se alfabetizando com a ajuda do professor, que é um mediador. Pergunte a eles sobre a vida, sobre o trabalho. Peça que contem acontecimentos. Indague sobre assuntos diversos que os levem a compreender o mundo, sem que você direcione as opiniões, tomando o cuidado para que eles falem sempre, que tudo parta deles.
“Trata-se de uma pesquisa simples que tem como objetivo imediato à obtenção dos vocábulos mais usados pela população a se alfabetizar”. Percebeu como essa pesquisa pode ser feitas com os alunos? As palavras servirão para descobrirmos os TEMAS GERADORES DAS AULAS, ou seja, os assuntos a serem discutidos em sala de aula. As 16 palavras escolhidas no final de muito debate (conversa) servirão de PALAVRAS GERADORAS de atividades escritas. As idéias são as palavras, as frases, ou mesmo desenhos feitos por eles em folhas ou em cartolinas e escritas e/ou desenhadas na lousa ou coladas. Devem ser lidas para a turma.

Paulo Freire pensou que um método de educação construído em cima de ideias de um diálogo entre educador e educando, onde há sempre partes de cada um no outro, não poderia começar com o educador trazendo pronto, do seu mundo, do seu saber, o seu método e o material da fala dele.” Carlos Brandão


Sugestão de Atividade:

Obs:
A palavra abaixo fez parte do universo vocabular dos meus alunos, vocês terão outras realidade, esta é apenas um exmplo.

A palavra selecionada foi VIDA.

1.
CONVERSE COM SEU PROFESSOR SOBRE O SIGNIFICADO DA PALAVRA


VI DA



2. PESQUISE EM REVISTAS OU JORNAIS AS LETRAS DA PALAVRA VIDA E COLE ABAIXO:


V

I

D

A



3.Agora desenhe ou cole uma foto que possa representar o significado desta palavra para você:


Depois desta dinâmica o professor pode explorar as atividades de alfabetizar trabalhando as sílabas da palavra V I D A:


Por exemplo, a palavra VIDA.
Esta palavra deve ser pronunciada pelo professor, que buscará mostrar aos alunos que ela pode ser dividida em pedaços. A palavra em questão será pronunciada pela turma em coro e individualmente. O professor então deve pronunciar as famílias silábicas que podem ser obtidas (VA,VE,VI,VO,VU) e (DA,DE,DI,DO,DU), sem o aluno olhar para forma escrita. Agora, deve escrevê-las na lousa, conforme mostra no quadro. Deve buscar com os alunos a diferença em cada sílaba, que são as vogais, apresentando-as em forma de coluna. Escrita na lousa, o (a) professor(a) lerá uma a uma com os alunos. Solicitará que eles escrevam no caderno.

IMPORTANTE: se o aluno for reconhecendo as semelhanças sonoras entre a palavra geradora ou em outra palavra, você pode ir apresentando cada nova situação para a turma, sabendo que se trata de um avanço do aluno e por isso, faça elogios.
As palavras geradora deverão ser desdobradas em seus fonemas e sílaba – em pedaços.Ex: “Olha aí gente, uma casa não tem as suas partes: quarto, cozinha,sala...? Tudo no mundo não tem seus pedaços?Pois é uma palavra também tem. Tão vendo?”Carlos Brandão

Ex:

Ao juntarmos a letra V e D com as vogais A-E-I-O-U, teremos novas sílabas. Veja:



V -VA – VE – VI – VO - VU

I

D - DA –DE –DI – DO - DU

A

2. A PALAVRA VIDA SERÁ NOSSO TEMA. ESSA PALAVRA COMEÇA COM A LETRA _______



PROCURE EM REVISTAS OU JORNAIS PALAVRAS QUE COMECEM COM AS SÍLABAS ABAIXO E COLE NO QUADRO:

VA –


____________________________

VE –

____________________________
VI –

____________________________

VO –

____________________________

VU -

____________________________


Professor (a), aqui você poderá criar inúmeras atividades com letras e sílabas, não esquecendo que depois precisa trabalhar com a sílaba DA. O objetivo é escolher uma palavra do universo vocabular do aluno e explorar seu significado para os mesmos.

Bom trabalho! Espero que gostem em breve postarei mais sugestões...XXXero !!!!(com x rsrsr)

55 comentários:

Math disse...

Sou professor de EJA, começei a dar aula este ano, e por isso ainda tenho muita dificuldade..Tenho 21 anos e estou começando agora, por isso tenho muito o que aprender! E tenho força de vontade para alcançar meus objetivos e fazer com que meus educandos alcançem seus objetivos também..!
Me ajudou muito este texto! Obrigado!

Fabiana Veiga disse...

Amanhã tentarei dar a primeira aula!
vamos ver !
muito bom texto
Fabiana

Marcelle disse...

Que sensacional o teu trabalho !!!! Parabéns pela iniciativa e contribuição

Samira disse...

estou iniciando nesse trabalho de educação de jovens e adultos, gostaria de mais dicas. adorei essas dicas sobre o metodo Freire. gostaria tambem que me respodesse essa pergunta: qual o ponto de maior dificuldade encontrada em educar jovens e adultos?

clecia disse...

Sou professora do EJA (3ª e 4ª séries, a minha dificuldade é a seguinte tenho na minha sala trê alunos com dificuldades sérias em leitura e escrita os outros já estão mais avançados. Não sei como incluir este trabalho em sala de aula. Ajudem-me por favor!

almirabasilio disse...

Valéria,
Sou uma "aventureira" nessa área.
Muito obrigada por compartilhar toda essa experiência!
Um abraço.

Anônimo disse...

sou alfabetizadora e trabalho no sistema prisional,as dificuldades são enormes, mas amo meu trabalho. gostei muito das dicas.
abraços,
beatriz
bfarya@hotmail.com

Anônimo disse...

Sou uma grande admiradora do método Paulo Freire. Acredito plenamente nessa Educação libertadora, onde se trabalha a partir da realidade e vivência dos educandos. Estou fazendo meu trabalho de monografia sobre as contribuições desse método na pratica pedagógica na EJA. Estudo o 8º semestre do curso de pedagogia na Universidade Estadual do Ceará. Seu texto é belíssimo! Parabéns e continue progredindo! Abraço.
Edilânia Bento - edila.bento@hotmail.com

Anônimo disse...

Olá, desculpe-me mas não vi seu nome, nem no seu perfil. Qual é o seu nome, professora? Também sou professor e bastante interessado em novos métodos para a EJA.
Luiz Melo, luizmelorural@gmail.com

C. Ramaldo disse...

Muito interessante seu post! Adorei!
Sou estudante de pedagogia e me ajudou muito nos meus trabalhos de alfabetização e EJA!
parabéns!

Anônimo disse...

PARABÉNS PELO TRABALHO. JÁ ENSINEI UMA TURMA DA EJA DURANTE QUATRO ANOS E SEMPRE REALIZAVA ATIVIDADES PARECIDAS. FOI BEM LEGAL E NOTEI QUE DERAM RESULTADOS.

OBRIGADA PELO ESPAÇO.

Anônimo disse...

Parabéns pelo texto é bastante enriquecedor.
Trabalho com o eja ha 5 anos e ainda tenho um pouco de dificuldade de lecionar em sala multiseriada. Realmente é complicada....mas conseguir com muito trabalho atingir o objetivo.

Anônimo disse...

Deus te abençoe.

Precisei de um método para ensinar meus irmãos em Cristo na igreja a lerem, pois são muito necessitados e através do seu site encontrei. Obrigada por sua disponibilidade. Deus te dê ricas bençãos e conceda o desejo do seu coração.

Anônimo disse...

minhas filhas adoraram

Anônimo disse...

Precisei estudar sobre o método Paulo Freire e gostei muito do seu texto, me ajudou bastante.Obrigada!!!! Espero os próximos.

Anônimo disse...

Obrigada pelo Material sou Professora de EJA pelo 2º ano mas ainda tenho dificuldades, este ano a minha disciplina é português.

Eliana

Sementes da Fé disse...

Queridos colegas ler a cada comentário enriquece a minha alma de alegria. Muito obrigada pela visita.

Anônimo disse...

oi eu trabalho com o método paulo freire e pra mim e os educandos esta sendo muito proveitoso o aprendizado esta semdo muito bom. obrigado

Anônimo disse...

Também adorei, sou Professor iniciante e gostaria q me repassasse seus documentos de alfabetização para o meu email me email é: damasceno.leandro@hotmail.com.Fico muito grato e parabéns.

Anônimo disse...

Eu amei a sua ideia, gostei muito estou cursando pedagogia, e pretendo trabalhar com a turma do EJA, estou fazendo uma oficina com essa disciplina e serviu muito para ampliar os meus conhecimentos.Jesus continue te abençoando.Janaina Guimarães

Fernanda Farao disse...

Valéria muito bacana seu blog, adorei as sugestões!

Symara Souza disse...

Obrigada pelas dicas, vou usá-las com certeza.

kelly da hora disse...

socorro preciso dar uma aula para o EJA sobre dezena e dúzia e não achei nada interessante e de como começar essa aula, me ajude meu imail kellyhora@hotmail.com preciso para quarta feira dia 31/10/2012 me ajude, estou desesperada,kkkkk

Anônimo disse...

Boa tarde querida e preciosa Valéria que cantinho lindo amiga e convidativo a estudarmos e aprendermos sobre a EJA que ainda na minha opinião em nosso país não é levado tão a sério.
Sabe amiga estou cursando o sexto semestre de pedagogia, sou aposentada, e dei-me o prazer de voltar a vida acadêmica e estou levando bem, com alguns percalços mas bem, porque amo estudar e amo ensinar.
Preciso de sua ajuda quanto a um trabalho que minha disciplina EJA me pede : Método Paulo Freire na EJA, a formação e prática do educador da EJA, Andragogia o que é, a relação EJA e andragogia?
Aguardo sua resposta e muito obrigada por este cantinho lindo:Jesus a ama sobremaneira!

Beijos

Enoe Magalhães

Osasco - SP

Valéria Souto disse...

Que alegria poder contar com tantos comentários tão preciosos...

Cristiane Reis disse...

Postei o seu link no meu blog como fonte de pesquisa e sugestão de atividades, na postagem Trabalhando com a Educação de Jovens e Adultos - Método Paulo Freire.
Marcadores: Educação de Jovens e Adultos

http://ensinareaprender-crisreis.blogspot.com.br/2012/11/metodo-paulo-freire.html

Anônimo disse...

Muito boa a explicação!
Estou ensinando minha avó o sonho dela é aprender a ler, fiquei sentido com isso e resolvi me aventurar, ela já aprendeu o alfabeto as vogais agora estamos juntando as silabas mas, percebo que ela esta com um pouco de dificuldade nessa parte.
Estou dizendo as silabas e ela repete peço para ela falar de forma aleatória e depois vamos treinar com palavras dissilabas.
Irei seguir esse método caso alguém puder me ajudar mande uma sugestão no meu email cleverson.neri@gmail.com
Obrigado.

Ana Maria Lima disse...

A proposta para se trabalhar com a alfabetização é muito boa só falta colocar em prática.
Professora: Ana Maria Boa Vista- RR

Ana Maria Lima disse...

A proposta para se trabalhar com a alfabetização é muito boa só falta colocar em prática.
Professora: Ana Maria Boa Vista- RR

josy disse...

oi valéria,
Iniciei recentemente um trabalho com a Educação de Jovens e Adultos. Entre pesquisas achei seu blog e adorei as sugestões. Ajudou-me bastante.
Bom trabalho!

JUMOCA22 disse...

Pessoas como vc salvam vidas, comecei a trabalhar com alfabetização este ano, e uma colega me propôs usar o método Paulo Freire, porém td que li até agora não entrou na minha cabeça.
Este seu post me ajudou muito e amanhã mesmo vou dar uma aula . com base no que vc escreveu.
Obrigadú!
Juliana

Anônimo disse...

Parabéns pelo lindo trabalho,amei passear pelo seu blog.Me ajudará bastante...me senti meio perdida pois comecei a trabalhar com EJA há 2 semanas!
Que Deus a abençoe!!!

AURIDINEIDE disse...

Auridineide Viana
Estou coordenadora da Eja e estava com muitas dificuldades quanto aos métodos de aprendizagem. Estamos adotando o método de Freire e estamos tendo êxito em sala de aula.
Agradeço pela colaboração, seu material contribui bastante para nossa aprendizagem. Parabéns!!!

Anônimo disse...

muito bom trabalho;....parabéns!

Anônimo disse...

Estou fazendo um curso para o Brasil alfabetizado, tive que elaborar um plano de aula e este trabalho me ajudou muito;também pude entender o método Paulo Freire com mais clareza.

Anônimo disse...

trabalho maravilhoso esse que você postou estou criando outra possibilidade a partir dessa ideia que foi ótima.Um abraço Chris

Anônimo disse...

Olá, estou me aposentando e gostaria de sair pelo Brasil, por minha conta, e ajudar a alfabetizar adultos através do método Paulo Freire. Para isso preciso me preparar. Gostaria de saber onde posso fazer um treinamento do método pois não sou professora.
muito abrigada, will

Thamyy Motta disse...

muito obrigada me ajudou muito!!!!

Mulheres que Amam a Deus disse...

Oi VAléria quero muito fazer uma faculdade de Andragogia você sabe informar qual instituição oferece o curso em São PAulo ou um site que eu possa fazer a distancia ead.
Meu nome é TAnia, email tania_nivas@hotmail.com, me descobri no ensino da eja e estou amando quero aprender tudo sobre o assunto.

Anônimo disse...

adoreiiiiiiiiiiiiii

Anônimo disse...

Semana passada tive a oportunidade de ter uma oficina da Eja na faculdade e me interessei ainda mais por este método de Paulo Freire, simplesmente fantástico!!!!!!!!!!!!!!!



luscerene disse...

Olá, valeria comecei recentemente o trabalho com a eja ,e gostaria de algumas sugestões para me ajudar,gostei também do método PAULO Freire,me dê mas dicas!!!

Anônimo disse...

Olá Valéria,
sou Ely Oliver, Coordenador da EJA pela Secretaria de Educ. de Itororó-BA e professor formador do Programa Brasil Alfabetizado, gostaria de manter contato com você e outros internautas que acessam seu blog para discutirmos temos relevantes ao ensino nessa modalidade e sua nova legislação!

Blog: http://ejacultural.blogspot.com.br/
E-mail: sanbahia22@hotmail.com

Anônimo disse...

Gostei muito Valéria...era o que eu estava precisando para citar no meu tcc

Francisca Assunção disse...

Muito, muito bom!!!! Me ajudou muito para fazer um trabalho da Faculdade. Estou muito agradecida e gostaria muito de receber muitas outras informações sobre este assunto e outros relacionados a educação!! Obrigada!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

É meu primeiro ano no eja,ta um tanto dificil, qro muito poder um dia dizer q ajudei pessoas a se alfabetizar..

Anônimo disse...

achei muito interessante, estou fazendo pedagogia e este semestre estou tendo aulas de EJA

Anônimo disse...

Estou iniciando na EJA e já estava trabalhando dessa maneira,só que não sabia que era o método Paulo Freire.Fiquei contente por saber que estou no caminho certo,esse blog veio acrescentar aos meus planejamentos.Parabéns pela iniciativa de publicar suas experiências.Amei!!!!!!!

Anônimo disse...

Parabéns, você é ótima, muito profissional, me ajudará muito com os trabalhos que realizarei na turma de alfabetização da EJA, obrigada.

Anônimo disse...

Gosto muito do método Paulo Freire e a sua sugestão é excelente. Obrigada pela sua contribuição e parabéns pela ideia brilhante de compartilhar suas experiências!

Anônimo disse...

Parabéns pelo site!
Muito bem explicado, muito proveitoso.
Obrigada por compartilhar .

iris melo disse...

Linda postagem, muito obrigado sei que vai me ajudar e muito.DEUS TI ABENÇOE.

Anônimo disse...

Muito bom !!!!

Anônimo disse...

muito bom texto,vou usar na próxima aula com os meus alunos

Minha Esperança disse...

Obrigada pelas dica

Postar um comentário